sexta-feira, 13 de maio de 2011

LimeWire é condenado a pagar US$ 105 milhões para gravadoras

Com isso, a empresa encerra o processo na justiça, que já dura quase cinco ano, no qual é acusada de infringir direitos autorais

Os responsáveis pelo LimeWire – programa para compartilhamento de arquivos na internet que foifechado em 2010 – concordaram em pagar US$ 105 milhões para 13 gravadoras de música, como forma de compensar danos. Com isso, eles encerraram um processo, que já durava quase cinco anos, em que a companhia era acusada de ter infringido direitos autorais com seu já extinto serviço.

Em maio de 2010, uma juíza de Nova Iorque tinha emitido uma decisão, afirmando que o LimeWire ajudava os usuários a piratear conteúdos digitais. Na sequência, no mês de outubro, ela determinou o fechamento da empresa.

“O LimeWire e seu fundador, Mark Gorton, estão felizes que esse caso tenha sido concluído”, informou o escritório de advocacia Willkie, Farr & Gallagher, no comunicado oficial sobre o tema, segundo notícia divulgada pela Reuters.

As gravadoras que devem ser beneficiadas pelo acordo com o LimeWire são: Arista, Atlantic, BMG Music, Capitol, Elektra, Interscope, Laface, Motown, Priority, Sony BMG, UMG, Virgin e Warner Brothers.